sexta-feira, 27 de março de 2009

Quando a realidade é diferente do que nos contam

Há personalidades que só conhecemos através dos meios de comunicação social.

A ideia que vamos formando sobre cada uma dessas personalidades é fortemente influenciada por aquilo que a espaços vimos, ouvimos ou lemos sobre o seu comportamento, atitudes ou acções que desenvolvem na sua vida profissional, política, e social, que inclui, de acordo com o maior ou menor grau de mediatismo, a sua vida particular e privada.

Eu próprio, aqui o confesso, vou construindo, por falta de aprofundamento do conhecimento ou por acreditar em muito daquilo que ouço, imagens distorcidas dessas personalidades.

É como comprar produtos pelo design da embalagem e não querer saber do conteúdo.

E muitas vezes temos surpresas quando o conteúdo nada tem a ver com a embalagem e o mesmo é dizer quando nos demonstram que a realidade é diferente do que nos contam.

Estou a falar de Pedro Santana Lopes, ex-Primeiro Ministro de Portugal e candidato à Câmara Municipal de Lisboa nas próximas eleições autárquicas e que ontem jantou em ambiente de tertúlia no restaurante-arte No Carvão (Ou talvez não…).

Em ambiente descontraído, Pedro Santana Lopes, revelou porque é um homem que incomoda muita gente em todos os quadrantes políticos, incluindo o seu, mostrando que conhece profundamente e ao pormenor todos os temas quer sejam de Lisboa, onde é novamente candidato, quer sejam do País, que já governou embora por escasso tempo.

Apreciei especialmente a empatia que Pedro Santana Lopes provocou na tertúlia, maioritariamente constituída por pessoas não alinhadas com o seu partido, e a sua simpatia na pequena conversa que tivemos.

Utilizo uma célebre frase de Pedro Santana Lopes num Congresso do seu Partido para lhe dizer:

“Continue a andar por aí”!



Fotos: João Cláudio Fernandes

quinta-feira, 19 de março de 2009

Bateria na Música Clássica

video

Barbeiro de Sevilha com a arte de um grande baterista.

Simplesmente MAGNIFICO!

sexta-feira, 13 de março de 2009

Momentos

Foto: ATP

"Há momentos que as palavras não passam de meros ruídos inúteis..."

sexta-feira, 6 de março de 2009

O Génio da Guitarra Clássica

Silvestre Fonseca, um dos maiores nomes da guitarra clássica, conhecido e reconhecido mundialmente, além de exímio executante, é um excelente comunicador.

Provavelmente é fora de portas que a sua arte e o seu génio terão maior reconhecimento.

No entanto, é cá dentro que ele mais gosta de estar e diz, com orgulho, que gosta de ser português.

Ouvi-lo ao vivo, num ambiente restrito e tertuliano, foi para mim um grande privilégio.
Aqui vai um cheirinho feito ao vivo e sem rede...

video

terça-feira, 3 de março de 2009

Prato de culturas



Nélsinho, 50 anos, ar de galã disponível, de convicções políticas de direita.

Tonny, 50 anos, ar de intelectual atento, indomável homem de extrema-esquerda.

Nélsinho , apelidado de “Porco fascista do PPD” pelo Tonny, cumpriu o sonho de mudar de vida, pois fazer economia e gestão em casa dos outros tem um limite.

Carago, basta, já chega! Agora quero combater o stress e dar asas à minha liberdade, pensou Nélsinho.

A restauração é um bom campo para dar asas à imaginação e Nélsinho, romântico, pensa um espaço magnífico, acolhedor, onde irá receber os seus amigos apreciadores de lauta mesa e degustadores incondicionais das suas invenções culinárias.

A sua veia anterior de marketeer permite-lhe criar um nome, uma marca, o
“Na Brasa? (Talvez sim…) ”.

Tonny, alcunhado de “Badalhoco da extrema-esquerda” pelo Nélsinho, profissional das escritas, apaixonado por tudo o que é arte, vê oportunidades culturais, por regra da sua formação, em tudo o que mexe.

Aos que alimentam o estômago, vamos alimentar-lhes o espírito, pensou Tonny.

Umas exposições de pintura, de fotografia, de artesanato?. Uns Jantares-Tertúlia com personalidades que o país conhece e admira? Um jornal na blogosfera?

Dito e feito, Tonny concebe exposições com artistas consagrados e em princípio de carreira, tertúlias com personalidades de todo o espectro político e cultural e apoio media com a criação de um blogue-jornal.

Nélsinho e Tonny, em campos diametralmente opostos nas convicções políticas, definiram uma regra de ouro para as suas escolhas:

“ Não importa onde se situam. Nós só trazemos as pessoas de quem gostamos”

E assim, a nau do Timoneiro Nélsinho vai caminhando em linha recta para bom porto, em águas pouco profundas mas calmas, sem desvios forçados à esquerda ou à direita, porque o Arrais Tonny conhece bem a rota.

Mas, quando o mar encarpelar e a nau ficar turbulenta, não há nada que um bom prato de “Creme abifalhado”- a especialidade da casa - não resolva…


Nota do Autor:
Este texto é completa ficção e qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência